Voce Sabia

Você Sabia Que a Dureza da Água Deve Ser Considerada ao Escolher a Fauna para o Aquário?

Você Sabia Que a Dureza da Água Deve Ser Considerada ao Escolher a Fauna para o Aquário?

Ao montar um aquário, é importante levar em consideração diversos fatores para criar um ambiente adequado e saudável para os peixes. Um desses fatores é a dureza da água, que pode influenciar diretamente a saúde e o bem-estar dos habitantes do aquário. Neste artigo, vamos explicar por que a dureza da água deve ser considerada ao escolher a fauna para o aquário.

O que é a dureza da água?

A dureza da água é a medida da quantidade de sais minerais dissolvidos nela, principalmente cálcio e magnésio. Esses sais minerais são provenientes de rochas e solos pelos quais a água passa antes de chegar até nós. A dureza da água pode ser classificada em duas categorias: dureza temporária (carbonatos e bicarbonatos) e dureza permanente (sulfatos, cloretos e nitratos). Ela é expressa em graus de dureza (°dH) ou partes por milhão (ppm).

Por que a dureza da água é importante no aquário?

A dureza da água é importante no aquário porque muitos peixes são adaptados a diferentes tipos de água em seus habitats naturais. Alguns peixes preferem água mais dura, enquanto outros necessitam de água mais mole. A reprodução, crescimento e saúde geral dos peixes podem ser afetados pela dureza da água. Portanto, é fundamental conhecer e controlar os níveis de dureza da água no aquário.

Quais são os tipos de peixes que preferem água dura?

Alguns exemplos de peixes que preferem água dura são os ciclídeos africanos, como o Mbuna e o Peixe-Jóia. Esses peixes são provenientes de lagos como o Malawi e o Tanganyika, onde a água é naturalmente dura. Eles possuem adaptações fisiológicas que os tornam mais resistentes a ambientes com alta dureza. Além dos ciclídeos africanos, outros peixes como alguns anabantídeos, como o Betta, e algumas espécies de killifish também preferem água dura.

Quais são os tipos de peixes que preferem água mole?

Por outro lado, existem peixes que preferem água mole, com baixos níveis de dureza. Exemplos desses peixes incluem o Neon Tetra, o Cardinal Tetra e o Ramirezi. Esses peixes são provenientes de rios da América do Sul, onde a água é naturalmente mole. Eles possuem adaptações fisiológicas para lidar com ambientes com menor dureza. Outros peixes que preferem água mole incluem alguns tipos de tetras, alguns tipos de corydoras e alguns killifish.

Como ajustar a dureza da água no aquário?

Ajustar a dureza da água no aquário é possível através de algumas técnicas. Uma opção é utilizar pedras calcárias, como conchas de caracóis, para elevar a dureza da água. Outra opção é utilizar turfa, que é um material orgânico que pode acidificar a água e diminuir a dureza. É importante lembrar que é necessário estudar as necessidades da fauna que você pretende colocar no aquário, para saber se será necessário aumentar ou diminuir a dureza da água.

Conclusão

A dureza da água é um fator importante ao escolher a fauna para o aquário. Peixes adaptados a ambientes com água dura podem ter problemas de saúde se forem mantidos em água mole, e vice-versa. Portanto, é fundamental conhecer os níveis de dureza da água e ajustá-los de acordo com as necessidades dos peixes que serão mantidos no aquário. Dessa forma, é possível criar um ambiente saudável e propício para a vida aquática.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *